Lançamento do CD - “Rogério Caetano convida"

Violonista, compositor, e arranjador, o goiano-brasiliense Rogério Caetano é referência e representa uma nova escola do violão de  sete cordas de aço. A partir dos fundamentos de Dino Sete Cordas e Raphael Rabelo, desenvolveu uma linguagem revolucionária. E para dividir o seu talento com outros grandes músicos brasileiros, gravou o CD “Rogério Caetano convida – ao vivo no Rio”, lançado agora pela Biscoito Fino. “Em 2015”, conta Rogério, “dei início ao projeto no Eco Som Studios, em Botafogo. No começo, minha intenção era ensaiar um trabalho novo em trio, mas esses ensaios não aconteceram. Então, passei a convidar vários amigos músicos para dividirem o palco comigo toda sexta-feira e, nesse formato, o projeto começou a fluir muito bem.” A resposta do público, tímida a princípio, foi num crescendo até alcançar lotação máxima, o que obrigou o violonista a passar os encontros para o segundo andar do estúdio, onde cabia mais gente. “Além de maior, neste novo espaço tínhamos uma condição profissional de registrar em áudio e vídeo esses encontros, que passaram a acontecer uma vez por mês”, pontua. Yamandu Costa participa de duas faixas: “Choro Bagual e “Frevinho”. Hamilton de Holanda em outras duas: “Capricho de Luperce” e “Criançada Reunida”. Zé da Velha e Silvério Pontes brilham em “Ingênuo” e “Nova Ilusão”. Alessandro Kramer está presente em “Milonga Gris” e “Caminhando”. Marco Pereira compartilha em “Uma Valsa para Rosa” e “Samba pro Marcão”. “Valsa D’Yamandu” e “E vai que é gostoso” têm a presença de Eduardo Neves, e Cristovão Bastos comparece em “Choro Saudoso” e “Forró das Palmas”. Rogério Caetano dedica este disco à memória do irmão - José Caetano de Almeida Junior (Juninho) – e completa: “É um projeto que está me fazendo aprender, amadurecer, e que me possibilita dividir com o público uma música feita na hora, à vera, de um jeito despojado, descontraído, substancioso, improvisado, enfim, com várias características que nossa música brasileira comporta. Viva nossa música brasileira!”

Participações especiais: Silvério Pontes e Zé da Velha, Dudu Oliveira e Alessandro Kramer

qui 17 | 19:00
Local: 
Auditório Radamés Gnatalli

Desenvolvido pelo Laboratório Ipê.